Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

A VIDA E O PODER DA PINTURA NA TERAPIA

A VIDA E O PODER DA PINTURA NA TERAPIA
5 (100%) 5 votos

Pesquisas recentes sobre os efeitos cognitivos da arte revelaram que a pintura tem o poder de estimular memórias em pessoas com demência e permite que elas se reconectem com o mundo.

E não é só isso, o poder terapêutico da arte se estende ao tratamento de outros tipos de doenças, principalmente mentais, que podem ser tratadas por meio da música, teatro, dança e escrita.

Se expressar por meio da arte pode ajudar pessoas com depressão, ansiedade, Alzheimer e até câncer. Geralmente, as melhoras são associadas à memória, raciocínio e resiliência.

O mais importante desse tratamento é lembrar que os efeitos benéficos gerados não dependem da habilidade ou dos talentos que a pessoa tem, mas dos estímulos cerebrais que são provocados.

 

É o processo e não o resultado que importa.

 

Ficou curioso com essa alternativa de tratamento complementar à Medicina? Então, descubra agora tudo sobre o poder terapêutico da arte.

 

Por que a arte tem esse poder terapêutico?

As últimas pesquisas sugerem que, para evitar o declínio cognitivo, realizar atividades criativas pode ser mais eficaz do que simplesmente apreciar obras artísticas.

Em pessoas com demência e outras doenças neurológicas progressivas, a capacidade de criar arte permanece muito tempo depois que a fala e o idioma são esquecidos.

Além disso, a criação de artes visuais pode reduzir o estresse e promover o relaxamento mental às pessoas saudáveis que vivem uma rotina intensa de trabalhos e estudos.

Trabalhar com um terapeuta treinado para o tratamento com arte pode ajudar os pacientes a encontrarem uma maneira de se expressar em um ambiente seguro, além de ajudá-los a chegar ao estágio de paz mental.

Mas não são só as artes visuais que ajudam no tratamento de pessoas com doenças do corpo e da mente.

Escrever livros contando a sua própria história, gravar vídeos como um pequeno filme ou documentário sobre elas, incorporar personagens num palco de teatro, cantar, tocar instrumentos e compor as suas próprias músicas causam efeitos extraordinários de melhoria na saúde das pessoas.

 

Artes visuais

A pintura, por exemplo, ajuda as pessoas a expressarem experiências que são mais difíceis de serem traduzidas em palavras, como o diagnóstico de um câncer.

Algumas pessoas com câncer exploram os significados do passado, presente e futuro durante a terapia artística, integrando, assim, o câncer em sua história de vida e dando sentido a ela.

Ou seja: a arte é muito eficaz na criação de significados, ajudando pessoas que não falam, que falam, mas possuem doenças mentais, e até mesmo pessoas saudáveis a colocarem para fora, em forma de pintura em uma tela, tudo aquilo que não conseguem expressar falando, principalmente quando se tem muito medo, angústia etc. envolvidos.

 

 

Falar desses assuntos pode ser muito difícil, e a arte ajuda a resolver isso. A arte pode ser um refúgio das intensas emoções associadas às doenças ou experiências vividas.

Não há limites para a imaginação na busca de maneiras criativas de expressar o sofrimento.

Em particular, moldar argila ou uma massa de biscuit pode ser uma maneira poderosa de ajudar as pessoas a expressarem esses sentimentos, por meio do envolvimento tátil, a um nível somático, bem como facilitar a comunicação verbal e a revelar materiais inconscientes e símbolos que não podem ser expressos por meio de palavras.

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.